13 Dicas Para Reduzir a Taxa De Rejeição Do Seu Blog

A taxa de rejeição é definida pela média de visitantes que visualizaram somente uma página do seu site, também conhecida como página de entrada. Qualquer visitante que chega em seu blog e sai sem navegar em outras páginas acaba entrando nesse Ranking. Ela é encontrada dentro do painel do Google Analytics e é um fator bem importante levado em consideração para definir o posicionamento de um site nos resultados de pesquisa.

Para que essa taxa diminua, seu blog deve ter um conteúdo de qualidade e estar em constante adaptação para oferecer uma boa experiência para seus usuários. Você deve facilitar o deslocamento do usuário dentro do seu site.

Reduzir a taxa de rejeição não é tão fácil e requer tempo.

As dicas que vou passar abaixo não vão garantir que suas métricas reduzam para 5%, mas ao menos podem melhorar seus resultados.

Uma alta de rejeição pode ter vários indicativos, mas existem dois motivos que podem ser bem comuns:

> Seu blog não está recebendo tráfego qualificado;

> Seu blog entrega a resposta de uma dúvida em um único artigo.

Vi essa última afirmação em um blog conceituado e creio que faça sentido. Imagine se você criou um artigo para responder uma dúvida comum de seu usuário, e se ele for um pouco extenso nada melhor que dividi-lo para deixar o conteúdo menos denso. E assim você faz com que seu visitante navegue entre os artigos para saber mais.

Esteja atento

Receber cada vez mais tráfego é fundamental para qualquer blog e um desejo geral de todo blogueiro. Mas tão importante quanto levar visitas para seu negócio digital é fazer com que eles gastem mais tempo navegando em suas páginas e que voltem sempre.

Uma taxa de rejeição elevada é altamente prejudicial para suas conversões já que seus visitantes não navegam páginas suficientes para conhecer seu trabalho e serem persuadidos.

Qualquer coisa que melhore seus números podem refletir diretamente no sucesso do seu blog no futuro.
Antes de querer melhorar algo no seu site, certifique-se de conhecer o máximo possível do perfil de seu usuário.

Procure reduzir a taxa de rejeição das páginas que recebem um maior volume de tráfego. Isso pode gerar visitas mais engajadas e uma chance maior de conversão.

Abaixo, listo 13 fatores que você deve considerar em seu site para facilitar a diminuição da taxa de rejeição. Cada caso é um caso, e talvez não façam tanta diferença no seu site, mas é algo a se pensar.

 

1. Pop-ups podem ser prejudiciais

Anúncios em pop-ups irritam as pessoas. Essa ferramenta deve ser usada com cautela e apenas para a captação de e-mail ou com interação social, como o botão “Curtir” de uma página no Facebook.

Para diminuir a chance desse pop-up expulsar seu usuário, procure aqueles em que você pode configurar para aparecerem no máximo duas vezes para cada usuário e que ele desapareça clicando em qualquer área da tela.

2. Facilite a navegação do seu usuário

Quanto mais opções de navegação você fornece, maiores são a chances do visitante pular mais páginas do seu site. Esse detalhe também é levado em consideração pelo Google para classificar seu posicionamento.

Widgets de categoria, artigos recentes, artigos mais visitados e links internos dentro dos artigos são um exemplo para facilitar a navegação. A opção de artigos relacionados também faz diferença na sua quantidade de page views.

Quanto mais fácil e rápido seu visitante achar o que está procurando, melhor pra você.

 

3. Velocidade

Esteja atento ao tempo de carregamento do seu site. Sites vagarosos tendem a ter taxas elevadas de rejeição. Sem falar que suas preciosas conversões também serão prejudicadas.

Eu não gosto de acessar sites muito lentos e você?

Isto afeta diretamente a experiência do usuário e dificulta a conquista de novos seguidores. Sem falar que os motores de busca evitam sites assim, afetando diretamente seus resultados em todos o sentidos.
Procure saber mais detalhes sobre como melhorar o carregamento do seu site. Se você utiliza o WordPress uma opção é o plugin W3 Total Cache.

4. Site responsivo

A cada dia que passa o número de internautas móveis fica maior. Estima-se que 15% do acesso mundial a internet vem de aparelhos móveis.

Pensar nessa fatia de usuários móveis é primordial para o crescimento dos seus negócios. O acesso em smartphones e tablets deve mostrar bem seu conteúdo e deve ser de fácil navegação.

O WordPress é uma “mão na roda” para seus trabalhos com blog, basta procurar temas responsivos e instalar nele. Os temas pagos possuem mais configurações de design e opções. Mas você encontra muitos temas gratuitos para WordPress que funcionam muito bem.

 

5. Segmento

Procure ajustar seu conteúdo para aquele tipo mais comum de usuário.
Quanto mais você sabe do seu público, maior será sua chance de projetar o conteúdo mais adequado para ele.

6. Otimizar seu conteúdo

O SEO não poderia ficar de fora dessa lista, já que é o maior responsável por levar visitas a um site.

Otimizar seu conteúdo com palavras-chave relevantes não vai só levar mais pessoas para seu negócio digital, como vai deixar seu visitante mais ligado nele.

Outra coisa importante, se você optar por publicidade paga seus resultados estarão diretamente ligados com as palavras-chave escolhidas para suas campanhas. É normal essa prática para levar um pouco mais de visitas para seu blog, mas combine bem suas palavras-chave e o assunto da página de destino.

Anúncios não planejados corretamente não vão surtir efeito algum.

7. Esteja atento a colocação de banners

Inserir banners de anúncios em sites para ganhar dinheiro é uma atividade normal e utilizada pela maioria dos blogueiros.

Mas você deve ficar atento quanto ao uso desses banners, pois o excesso deles prejudica muito a experiência dos usuários.

Uma regra geral é não adicionar publicidade demais no seu blog. Banners acima da dobra do site também não é legal, além do Google não valorizar essa prática podendo penalizar seu site com posições mais abaixo.

 

8. Cor e contraste

Procure temas bonitos e com cores contrastantes. Não estou aconselhando você a procurar temas coloridos e super animados, só deixe seu visitante à vontade.

As cores trazem certas sensações para o ser humano e saber escolher as cores certas para seu blog pode fazer com que seu usuário fique um tempinho a mais. Pesquise o significado das cores para ver quais se encaixam melhor com seu projeto.

O contraste entre elas pode chamar atenção para os cantos desejados do blog. Pesquise formas de contrastar cores para chamar atenção para banners, por exemplo, e desviar a atenção de pontos menos importantes.

Veja esse artigo do Viver De Blog sobre a psicologia das cores.

 

9. Implemente e analise as pesquisas internas

Certamente seu blog tem uma caixa de pesquisa interna, aquela em que o usuário procura algum conteúdo do seu blog. Se ainda não tiver providencie o mais rápido possível.

A caixa de pesquisa interna pode ser uma ferramenta importante para saber o que seu usuário está procurando. O Google Analytics permite o rastreamento dos termos buscados dentro do seu site, basta ativá-lo nas configurações.

Quanto mais evidente for essa ferramenta de pesquisa, maior a tendência de seus usuários utilizá-la. Saiba o que seu público quer saber de você e ficará mais fácil criar conteúdo para ele.

10. Links exteriores em novas janelas

Esta é uma forma simples de usar e aumentar as chances de seus usuários permanecerem em seu site por mais tempo.

Sempre que você adicionar um link em seus artigos, pelo menos nos que direcionam para fora do site, configure ele para abrir em uma nova janela. No WordPress você pode marcar a opção “abrir link em uma nova janela”.

Para fazer isso manualmente basta adicionar o atributo target = “_blank” após o link. Veja o exemplo: <A href = “https://siteexterno.com” target = “_ blank” > âncora texto </a>.

Sempre acrescente esse atributo em banners, assim o seu site permanece aberto por mais tempo.

11. Melhore sua página 404

Essa página não é tão importante, mas que tal acrescentar alguns links nela?

Quando alguém se deparar com essa página nada melhor que encontrar artigos recentes, links para a página inicial, uma caixa de pesquisa bem no centro.

Ofereça opções pro seu usuário continuar em seu blog.

Use trecho sugestivo do Google para a criação de 404 páginas úteis . Visite a seção “Melhorar 404 páginas” no Google Webmaster Tools, que permite gerar um trecho de JavaScript.

Adicionar uma caixa de pesquisa e um link para a página inicial também pode ser legal.

Se nada mais, adicionar um pouco de desenho e humor .

12. Não escreva em “Grego”

Escreva seus artigos de forma que todo mundo entenda. Não adianta escrever “bonito” se o seu usuário tem que ficar com um dicionário ao lado.
Basta passar sua mensagem com clareza e pronto. Sem rodeios, ou pelo menos tente.

13. Divida artigos grandes

Se você vai publicar um artigo muito extenso, divida em duas ou mais páginas. Se possível divida numa série de artigos também, isso provoca curiosidade em seu leitor e é bem provável que ele volte para terminar de ler o conteúdo.

A tendência é que as pessoas se distraiam cada vez mais facilmente, então escrever em poucas linhas, dividir artigos longos e adicionar mídias no conteúdo só vai ajudar em seus resultados e refletir na sua taxa de rejeição.

Conclusão

Aprenda a guiar seus usuários por dentro do seu site, o Google Analytics oferece métricas importantes para saber como anda o comportamento deles. (Clique aqui para ver algumas dicas do Google sobre taxa de rejeição)

Visitantes engajados é sinônimo de blog de sucesso, então concentre seus esforços em agradá-los e com o tempo você verá os resultados.

Espero ter ajudado com as dicas e aguardo sua opinião abaixo.

Curtir JF Jornal do Face
Curtir este Artigo

Leia também:

Olá, me chamo Alan Silva e sou Empreendedor Digital. VOCÊ deseja alcançar seus objetivos também? Faça como eu, torne-se um afiliado da Social Formula TOP agora e venha ter sucesso com a gente.Clique aqui e junte-se a equipe SFT!


O meu blog utiliza Copyscape Premium, um serviço de detecção e notificação automática de plágio, por favor pense nas consequências negativas do Google penalizar seu website antes de duplicar o meu conteúdo.